Lombo de Porco Recheado com Frutos Secos Mas Ainda Bons

Claro que somos adeptos dos cinco R e de tudo o que seja reaproveitar e dar segundas oportunidades, que só não erra quem não vive. Um princípio que se aplica inclusive e principalmente na cozinha, onde desperdício é palavra maldita, ainda que possa ser bem pronunciada (se não apanharam esta não vamos pôr-nos a explicar trocadilhos que envolvem maldita e mal dito, ainda que receemos ter acabado de o fazer.)

Vamos, então, por partes. O lombo, obviamente, não entra na … Ler mais

Coisas da Pessoa e da Persona

Ler mais

Para Sempre

Ele sussurrava-lhe coisas ao ouvido. O sussurro era agradável e até ligeiramente excitante, mas as palavras eram estranhas e absurdas. Que não havia no mundo mulher como ela. Que tinham sido concebidos um para o outro. Que iria amá-la para sempre. Que ninguém mais a amaria como ele a amava. Falava de destino e plenitude. O sorriso dela ia-se desvanecendo na proporção exata em que se exacerbavam calamidades na boca dele. Ele assustava-a com tanta fatalidade. Narrativas absolutas eram vãs … Ler mais

Salada de Couve Roxa com Maçã e Queijo Feta

Que grande ‘feta’ que vai ser! Ainda mal entrámos na cozinha e já sentimos no ar aquele doce odor a sucesso garantido. Há receitas assim, inspiradoras. Ao manusear certos ingredientes, sentimo-nos como malabaristas, perante uma boquiaberta plateia de totós, atirando ao ar, com destreza e habilidade, 13 dos nossos melhores pratos de porcelana, um trio de laranjas do Algarve, o vizinho chato do terceiro esquerdo e ainda aquela moinha que não nos larga sempre que visitamos a sogra, sem nada … Ler mais

Coisas do Seguimento e da Perseguição

Ler mais

A Raposa e o Corvo ou a Chefe de Cabine e o Viajante de Turística

Lá vinha ela. Conhecia-a tão bem que julgava já saber ao que ela vinha, consoante a sua forma de andar. Hoje vinha pedinchar. Tão transparente. Tão previsível. Ele tinha assumido uma personagem da qual, agora, particularmente agora e por maioria de razões, não lhe apetecia despir. Sempre enfrentara e sobrevivera às investidas matreiras dela recorrendo à única arma à disposição dos educados e humildes: a falsa ingenuidade, ou, dito de outra forma, fazendo-se de parvo. Assim, sabia bem que, para … Ler mais

Coelho das Beiras e Não do Centro

Apesar de geograficamente bastante específica, a receita não deixa de ser desconcertantemente ambígua. Sabemos de onde deve vir o coelho – das Beiras – ou onde ele deve ficar – na beira do prato ou travessa e jamais no meio? Sendo verdade a primeira formulação de pensamento, a que se inclina para a origem regional do animal, então, referimo-nos ao local de nascimento ou à atual morada do mamífero? E ainda que concordemos às cegas com qualquer uma destas últimas … Ler mais

Coisas do ‘Revelhão’

Ler mais

Coisas de Final de Carta da Época

Ler mais

À Procura da Melhor Password

Clementina divertia-se, o que, dadas as circunstâncias, era uma outra forma de irritação ou mesmo de preocupação, mas com proveito positivo. Uma desgraça com sinal mais. A sua procura efetiva e diária de emprego estava a revelar-se uma tarefa bastante mais árdua do que ter emprego. Quando se tem emprego, sabe-se ao que se vai, aquilo que se espera de nós, aquilo que, por norma, nos exigem além disso, quais as tarefas agendadas, as metodologias a empregar e os prazos … Ler mais

« Older posts

© 2020 Absinto Muito

Theme by Anders NorenTopo ↑