Mês: Novembro 2016

Pães com Chouriço

Está sem tempo para pratos muito elaborados, gosta de sabores rústicos e tradicionais, tem pão e chouriço em casa? Sim? Então, esta é para si!  Abra um túnel, com a ajuda de uma faca, no interior de pequenos cacetes ou papo-secos. Enfie para lá pedaços de chouriço (recomendamos os de carne de porco preto). Leve ao forno. Retire-os de lá apenas quando lhe cheirar a pão com chouriço, ou quando se lembrar que lá os colocou e, já está! Não … Ler mais

Coisas da Contraceção

coisa-9Ler mais

Peras Recheadas com Gelado

Esta é uma receita complexa, trazida dos primórdios na nouvelle cuisine. Prepare-se para testar os seus dotes culinários, bem como a sua paciência. Comece por cortar o topo das peras com o pedúnculo e reserve para servir, mais tarde, como ‘tampa’ desta sobremesa. Com um utensílio próprio para o efeito, descaroce, depois, as peras sem as abrir. Aja com muita cautela, pois o segredo está em manter o corpo do fruto inteiro. Depois, descasque-as. Uma vez descascadas e ocas, … Ler mais

Fábrica de Sonhos

Era perseguido. Não sabia por quem, mas sentia, no mais fundo do seu íntimo, medo dessa presença, ainda que imaginária. Olhava para trás e nada. Então de quem eram aqueles passos que não os seus, que ouvia correrem atrás de si, a fazerem eco dos seus próprios passos? Parava, o outro também. Acelerava, o outro também. Nisto, uma sombra. Correu mais depressa e de forma mais aleatória, na tentativa que adivinhava vã de despistar o outro. Agora já um vulto. … Ler mais

Perna de Borrego Assada

Esta é uma receita com título cruel, mas, segundo quem já provou, bastante boa e deveras deliciosa, principalmente quando se acerta no tempero e no tempo de cozedura. Concentremo-nos, portanto, para que tudo dê muito, muito certo. Um dos principais truques é arranjar carne de primeira, preferencialmente biológica, de uma qualquer origem certificada, e rezar para que o animal tenha tido uma vida feliz, no campo, e uma morte sem sofrimento, como, de resto, desejamos para todos nós. Afinal, falamos … Ler mais

Coisas da Memória

coisa-2Ler mais

Bolo Rançoso

A receita é autoexplicativa. Pegue num qualquer bolo. Nem sequer precisa de gostar muito do bolo, uma vez que o destino dele, já se percebe qual é. Deixe-o, exposto ao ar sem qualquer resguardo, ou fechado num saco plástico em local quente e pouco arejado até que fique rançoso. O ranço é um destino comum a alimentos secos ou semissecos que deixamos entregues ao seu próprio destino. Uma memória nostálgica dos tempos dos nossos avós, em que os alimentos eram … Ler mais

A Princesa e o Sapo ou a Fulana que Não Engolia Sapos Nem Papava Grupetas

Setembro ia já a meio. Com ele as noites chegavam mais cedo e o sol não se erguia tão alto no céu, mas as tórridas temperaturas que se faziam sentir superavam as de muitos verões, pelo que a vida tendia a agarrar-se aos indolentes hábitos que, por norma, preenchem a agenda das férias. O único problema era que, entre o pequeno almoço na ‘quequeria’ mais in do bairro e o reencontro, no final da tarde, na marisqueira do Armando – … Ler mais

Coisas da Ortografia

ditados popularesLer mais

Espetadas de Salmão e Lulas

Lembram-se do Pantagruel? Bíblia da culinária da última metade do século XX, e livro de mesa de cabeceira de todas as exemplares donas de casa da época? Se sim, esqueça-o. Não vai precisar dele. Se nem sequer sabe do que falamos, siga direto para a casa partida, mas sem receber mais por isso. Comecemos, então. Esta receita começa numa boa peixaria ou numa bem fornecida zona de frescos em qualquer híper da zona. Convém que alguém que perceba de peixe … Ler mais

© 2017 Absinto Muito

Topo ↑