Ricos sabores provençais ou meramente rústicos. Há lá coisa melhor do que unir os odores fortes do queijo à gordura ‘colestroica’ do bacon? Ai há? Teremos de falar sobre isso numa próxima oportunidade. Comece por fazer uma massa de tarte. Junte-lhe queijo fatiado e bacon aos cubinhos. Envolva tudo muito bem. Forre com esta massa uma tarteira. Leve ao forno pré-aquecido, a uns quantos graus, pois frio não adiantaria coisa alguma. Deixe cozer. Sirva às fatias e acompanha com salada ou arroz branco ou, melhor ainda, com uma comédia romântica ou existencialista – recomendamos esta última por maioria de razões –, ou com todos eles em simultâneo. Caso a tarte não seja do seu agrado, qualquer um dos acompanhamentos poderá ajudar a disfarçar o insucesso culinário, o que é ótimo! Se quiser armar-se um pouco, chame-lhe quiche (lê-se tal e qual e, sim, rima com kitsch).

Ingredientes:

– Tarteira

– Massa de tarte

– Queijo a gosto (pois se não gostar do queijo jamais gostará da tarde)

Bacon

– Arroz branco ou qualquer outra cor da sua predileção (já sabe, você é que conta)

– Salada (por favor, não confundir com selada, a não ser que queira enviá-la por correio postal para… tarte incerta)

– Uma boa comédia romântica ou existencialista

– Um forno que aqueça

Tempo de preparação:

A tarte é rápida, cerca de uma hora, mais hora e meia de duração média de um bom filme, ou mauzito que seja, que isto, nas películas, a qualidade nunca tem relação direta com o tempo de duração.

Partilhar