Caldo Verde de Outras Cores

É um clássico, verdade? É, sim senhor. Faça tufão ou chuva de estrelas, cai sempre bem. Está para as sopas como a Bairrada para o leitão, ou algo do género. Nesta senda pelas paisagens tradicionais da típica cozinha de nossos avós, aqui fica a sopa mais sopa de todo o Portugal e ilhas adjacentes, incluindo Berlengas, Selvagens todos os ilhéus e ainda aquelas outras ‘desocupadas’. Mas porque o nosso olhar é fresco, distinto e visionário e ainda porque os novos cozinheiros se fartam de brincar com a comida e todos adoram, aqui fica a nossa versão contemporânea daquele novo lugar para onde imaginamos que o caldo verde pode seguir. Para amantes de cores primárias – não confundir com básicas, pois estas até são bem espertas e frescas –, indicamos romã e morangos. Se for mais dado a um toque de cores secundárias a sugestão vai para beterraba ou mesmo couve roxa, se bem que, avisamos já, tanto as duas primeiras como as duas segundas acabarão num caldo rosáceo e a história do primário e secundário cai por terra em toda a linha. Para conseguir a cor amarela, que tal pimento dessa mesma cor? É um pouco mais caro do que o verde, mas, lá está, é do verde que queremos fugir, certo? Resta o azul, nesta trilogia de primárias. Para obter o tom terá de ir para as bagas silvestres e rezar para que dê certo, já que é um tom mais versado em flores do que em legumes. Esperamos ter sido úteis e absolutamente originais.

Ingredientes:

– Caldo, mas não verde

– Cores primárias, mas não básicas

– Água, mas não com gás

– Alho, mas não muito

– Cebola, mas só se quiser

– Cores, mas apenas as primárias

– Chouriço para dar cor e sabor, mas apenas se vier a propósito

– Sal, mas este é puramente opcional

Tempo de preparação:

Não fazemos a menor ideia, pois jamais faríamos esta receita. Desculpem a franqueza, mas não somos de invenções, menos ainda de mentiras. Pode, depois de concluída a sua versão deste caldo, dizer-nos, mais ou menos, qual o tempo que demorou na sua elaboração. Por tudo isso, desde já, um enorme bem-haja!

 

Partilhar

1 Comment

  1. Eu gosto desta receita, mas confesso que prefiro o ‘Caldo entornado’. É mais fácil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

© 2018 Absinto Muito

Theme by Anders NorenTopo ↑