Mês: Novembro 2018 (page 1 of 2)

Coisas dos Tempos

Ler mais

Sopa de Caril com Batata-Doce

Que ma-ra-vi-lha! Já viu disto em algum outro sítio? Se fosse Sopa de Batata-doce com Caril, ninguém parava dois segundos para ler o resto, uma vez que uma sopa de batata é o que mais há por aí – mesmo quando se dizem de outra coisa –, e caril usado como condimento também não é surpresa. Mas assim. Repetimos: Que maravilha! Isto, sim, é novo, isto, sim, é qualquer coisa nunca vista ou saboreada. O que tem a fazer, inicialmente, … Ler mais

O Rouxinol e o Imperador – Outra Versão dos Factos

Num impulso pouco habitual, e sentindo-se um pouco intruso na vida alheia, fez a pesquisa. Ainda se debatia com questões éticas e já tinha carregado na lupa, após ter escrito de um supetão o nome que tanta curiosidade lhe suscitava: José Imperador. Não era alcunha, era mesmo apelido e Ernesto garante, a quem duvidar, que era absolutamente adequado. Com ZéDor por abreviatura, José Imperador era invejado por toda a escola. Eles, porque ambicionavam ser como ele. Elas, porque o desejavam … Ler mais

Coisas dos Picos

Ler mais

Tarte de Creme de Baunilha e Vagens

O título quase, quase – mas mesmo quase – nos desmotivou ao ponto de não avançarmos para a confeção do prato. Já é complexo fazer uma tarte. De creme, é um inferno, devido às várias texturas e pontos de maturação e assim. A baunilha, caso não saibam, é apenas uma das especiarias aromatizantes mais caras do planeta. Sim, do planeta em que vivemos, a Terra, já agora. É extraída de uma delicada e rara orquídea originária do México e extraí-la … Ler mais

Ginkgo Biloba e o Dia Em Que Deus Sorriu

O Homem, enlouquecido, medíocre, encafuado na sua omnipresente estupidez, lá colocou ponto final naquele texto. Lá avançou para novo parágrafo, assumindo papel divino numa errática e enlouquecida narrativa, sobre o que devia ou não viver. Sobre o que poderia ou não ser. A bomba caiu. Hiroshima e Nagasaki estremeceram e não seriam as únicas ouas últimas. O império esbugalhou os olhos, para logo os cerrar, o mundo abriu a sua boca em O e estamos em crer que jamais a … Ler mais

Coisas do Rumor Maligno

Ler mais

Sopa de Peixe e Agrião com Massa

Parece nojento. Estamos bem cientes disso. Sopa. Peixe. Agrião. Massa. Parecem peças desajustadas de um puzzle que não vai acontecer. Há demasiados encaixes sem par ou parceiro adequado à vista. Porém, é destes inesperados e esquizofrénicos casamentos que surgem maravilhas gustativas. Altere-se a ordem dos fatores e já tudo soa melhor. Senão, veja-se a magia a acontecer: Sopa com Massa, Peixe e Agrião. Até já sabe a qualquer coisa de comestível, certo? E se esquecermos de vez a sopa, afinal, … Ler mais

João e o Pé de Feijão e As Falsas Verdades Gigantes

Jota – apenas para não cair na desgraça e no simultâneo embaraço de dizer que se chamava João Jacinto José Jaime Januário, como se fosse filho, neto e bisneto de padres ou apenas fruto de gente sem apelidos ou imaginação e escolaridade suficiente para chegar a outras letras do alfabeto –, olhava para a chefe em modo de observação pura. Tentando avaliar qual seria a resposta correta àquela pergunta manhosa. Tão simples e direta. Aquilo só podia trazer rasteira.

– … Ler mais

Coisas da Propulsão

Ler mais

« Older posts

© 2019 Absinto Muito

Theme by Anders NorenTopo ↑