Mês: Dezembro 2018 (page 1 of 2)

Narciso e Papoila

Esta é a história verídica, tão verídica como qualquer outra história, de um amor verdadeiro desmazelado e de um falso amor dedicado.

Tinha de lhe levar flores. No final do dia, não se podia esquecer de passar pelo centro comercial. Nem precisava de entrar na grande babilónia do shopping, já que a florista – abençoada! – tinha acesso direto também para a rua, o que era ótimo. Odiava centros comerciais e os seus aglomerados de gente louca e consumistas … Ler mais

Coisas da Resolução

Ler mais

Bolo Ouro Negro Com Recheio de José Cid

Esta é a receita a quem apetece piscar o olho e dizer: “Vou levar-te comigo”! Seja para uma “Cabana junto à praia”, para ficar “Junto à lareira”, para um piquenique no “Canavial”, ou mesmo para um banquete, como aquele outro que se realizou “No dia em que o rei fez anos”. E porque é festiva e festivaleira, leva, obviamente, “Moamba, banana e cola”, mas não de madeira, que essa seca muito a boca. Convidadas de honra são “Maria Rita”, figura … Ler mais

Em Direto da Manjedoura

Em reportagem, diretamente da Manjedoura mais in do planeta, que ainda hoje dita trendsettings e determina apontamentos de design natalício, aqui fica o relato dos eventos mais significativos do Natal de 2018.

José está mal-humorado, digerindo ainda com dificuldade o facto de não ser o pai biológico da criança, não obstante os mais de 2000 anos que teve para ‘desmoer’ o assunto e o facto de isso não suscitar problemas biológicos aos crentes. Dizem que o tempo tudo cura, parece … Ler mais

Coisas da Celebração

Ler mais

Sopa do Fiel Amigo

Esta não é para todos. Quem não tem amigos ou quem os tenha, mas não possa, a cem por cento, assegurar a sua fidelidade, lamentamos, mas está de fora. Até porque, quem, senão um fiel amigo, vos ofereceria uma sopa? Quem, senão um bom companheiro de vida, se dedicaria à difícil e complexa tarefa de confecionar uma sopa e o convidaria para comensal? Só um psico, com uma panela de sopa envenenada com estricnina, ou cianeto, que se quisesse ver … Ler mais

Ela Trazia…

… ventanias presas no cabelo, frémitos vulcânicos ilusoriamente domados nas tranças. O sol nascia e punha-se no seu sorriso e o meio dia fazia o pino do verão a cada gargalhada sua. O mar ondulava no seu corpo, onde cada maré vaza acabava em maré cheia. Nele apetecia mergulhar, mesmo em dias de fúria invernal, mesmo correndo o doce risco de um clímax tsunâmico. Sob a copa exuberante do seu cabelo ventoso, a sombra fresca da juventude, o poder primaveril … Ler mais

Coisas da Consoada

Ler mais

Quindim Quindera

Entrámos nos pratos exóticos e pandigestivos, daqueles que reúnem o que de mais extraordinário existe na ponte transatlântica, se é que me estão a acompanhar no salto geográfico. Todo ele coco, todo ele tropical, todo ele América do Sul + África. Uma abordagem médica avançaria com metáforas calóricas e proteicas, já que a quantidade de ovos, açúcar e coco fazem desta sobremesa uma dose de estimulantes sacarídeos que entra diretamente na veia. Uma espécie de superpoder culinário para quem aprecia … Ler mais

A Rainha de Coração de Pedra ou Uma Personalidade Autofágica

Esta é a história, abreviada e fantasiada, de Itália. Não do país, está bom de ver, que isso daria uma inglória trabalheira, com tanta Lombardia que nos daria Toscana pela Umbria, ou pela barba, e isto sem entrar na Sicília, de onde poderíamos não voltar vivos. Salvar-nos-ia a bela e elegante Sardenha, mas mesmo assim, não foi por aí. Itália, assim batizada mais por pirraça da mãe – apostada em chocar a sogra – do que por um qualquer insano … Ler mais

« Older posts

© 2019 Absinto Muito

Theme by Anders NorenTopo ↑