Categoria: Histórias Infantis para Adultos (Page 1 of 11)

Vamos colocar em pratos limpos alguns dos maiores enganos do universo infantil, lançando um foco de pós-modernidade e neurose sobre contos infantis que, com horrores de bisturi e ausência de anestesia, moldaram o espírito feminino durante milénios, deixando claro na mente ‘estrogénica’ as benesses do sacrifício, a alegria da dor, a felicidade da humilhação. Vamos repor a verdade dos factos, porque de parvas as miúdas têm apenas isto: NADA.

O Galo e a Pérola, Aquele Concerto e o Dia Em Que Tudo Mudou

– Fred, amigo, é hoje que vou encontrar a mulher da minha vida. Escreve o que te digo. Só saio daqui casado.

Fred riu e continuou a encher os copos com a mistela mais explosiva que já lhe tinha passado pela garganta e a dizer que sim a tudo.

– Só não vás casar-te à minha tenda. Não te esqueças que vim com a Carol.

No meio da multidão, suada e em êxtase, entoando e gritando ao som infernal dos … Ler mais

As Lebres e as Rãs ou Como Arrasar um Bom Cliché em Três (F)Atos – (F)Ato Terceiro

(F)Ato III

Casaco de tweed

Estado – em segunda mão

Não sabia como, mas sabia naquilo que a sua existência se tinha transformado: num imenso chavão. Recordava o entusiasmo do auspicioso início de tudo, associado para sempre a um velho casaco de tweed comprado em segunda mão numa loja da baixa, de espírito vintage e cheiro a mofo, situada numa cave de paredes de pedra. Ainda mantinha o casaco, guardado algures entre milhares de outros de caxemira, alpaca, lãs por … Ler mais

As Lebres e as Rãs ou Como Arrasar um Bom Cliché em Três (F)Atos – (F)Ato Segundo

(F)Ato II

Jardineiras

Tamanho – 7 Anos

Faces roborizadas de tanto rir, coração acelerado de tanto subir. Mente alerta, de tanto se inquietar. Augusta aumentava o esforço tentando ser ainda mais rápida. O pai não gostava que ela não estivesse em casa quando regressava do trabalho. Hoje, tinha brincado um pouco mais, até um pouco mais tarde. Culpa sua. Tinha sido irresponsável. Pensava na mãe. Tentaria os degraus dois a dois, mas não conseguia. Faltava-lhe força e energia. Faltava-lhe fôlego … Ler mais

As Lebres e as Rãs ou Como Arrasar um Bom Cliché em Três (F)Atos – (F)Ato Primeiro

(F)Ato I

Minissaia amarela

Tamanho XXS

Cliché avançou seguro. Peito feito, a arrotar soberba e confiança. Esmagaria a vadia em meia dúzia de frases feitas, a serem debitadas no café, entre o abatanado e o pastel de nata ou a meia-de-leite e o pão de Deus com fiambre e manteiga. Os comensais concordariam com tão sensata sabedoria matinal e antes da bica que selaria a primeira refeição do dia, já pouco restaria da fornicadora do bairro, grande destruidora de lares … Ler mais

O Camelo que Defecou no Rio e as Coisas que Jamais Devemos Partilhar Com Estranhos ou Conhecidos

Januário Miguel foi dos primeiros a chegar. A situação desgostou-o. Não era apreciador de atrasos, reveladores de falta de respeito, de interesse e de má organização, e ser dos poucos a cumprir o horário estipulado, 21 horas, deixou-o incomodado. Era desagradável e constrangedor. Principalmente naquela situação. Conhecia quase ninguém e os poucos que conhecia eram contactos recentes, mais conhecidos do que amigos. Dada a falta de intimidade, nem sabia bem porque tinha sido convidado para uma festa particular, em casa … Ler mais

A Carroça Vazia e a Razão Por Que Quem Fala Demais Nem Sempre Sabe Demais

Gabriela olhava o balde de tinta e o rolo de papel bege esticado no chão alternadamente. De tanto olhar a cor preta da tinta, esta começava já a parecer-lhe azul. O papel bege continuava bege. Ainda bem. Sentia o que deveria escrever, mas não encontrava as palavras certas nem a sua ordem exata na frase. Pegou no pincel. Brincava ainda e apenas com a tinta, embebendo o pincel redondo e depois escorrendo-o ligeiramente por meio de fricção na lateral interior … Ler mais

O Leão, a Vaca, a Cabra e a Ovelha ou Como um Carnívoro é Sempre Alguém que Mata

Vedeta conferiu a agenda no tablet. Estava relativamente livre, à exceção de uma reunião, marcada há já algumas semanas, com três colegas com quem planeava uma parceria bastante interessante. O conceito era simples: criar um modelo de interajuda, com base numa plataforma de parceria e de divulgação do trabalho coletivo online, que permitisse que todos beneficiassem. Pretendia-se que o proveito do esforço coletivo multiplicasse a visibilidade do trabalho de cada um individualmente e aumentasse os lucros de todos os envolvidos. … Ler mais

O Cão e a Ovelha ou Sobre Como a Justiça é Apenas Vesga e Não Cega

Esta é, infelizmente, uma história batida. Tão batida que já nem dor sente, de tão repetitivas que são as vergastadas diárias e os abusos, incluindo de linguagem. Podia contar-se em três tempos, mas como temos vagar, fazemo-lo em um pouco mais, que os detalhes e um bom relato, nestas coisas, são de valorizar. Se não apreciar o slow-reading nem miudezas, pode saltar que o comboio ainda mal começou a andar.

Podia igualmente resumir-se a três personagens, o Manel, a Maria … Ler mais

A Porca e o Lobo ou Como Evitar os Avanço de um Ex Garganeiro

Etelvina sentia o pico de adrenalina a percorrer-lhe o corpo e o coração a bombear felicidade a cada batimento descompassado. Tudo numa histriónica arritmia. Tudo ao rubro, incluindo as suas faces. Não as via, mas sentia-as. Febris, roborizadas. Felizes. Com o dedo percorria os símbolos da raspadinha. Um enorme pedaço de cartão que bem merecia o nome de raspadona. O dedo, titubeante, temia ter-se enganado nas anteriores cinquenta verificações. Ora, o avião, três vezes, o número mil, três vezes, o … Ler mais

A Gralha e os Pavões e Aquela Coisa do Karma

Tinham sido muitos e penosos os anos de sacrifícios. Penosos e longos, que o que é mau custa mais a passar e tende a ser vivido de forma mais intensa. Tinham sido muitos. Demasiados. Na verdade, tantos quantos aqueles que já tinha vivido, consistindo essa sobrevivência no único feito digno de mérito. Eduardo tinha um olhar crítico e cínico sobre a vida, o mundo, as pessoas, alimentado por um misto de inveja e rancor por tudo e todos os que … Ler mais

« Older posts

© 2022 Absinto Muito

Theme by Anders NorenTopo ↑